quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Ministério da Fazenda resiste em aumentar alíquota do Fundo de Previdência

     O   Ministério da Fazenda aponta até problemas jurídicos para ceder à pressão dos parlamentares e aumentar a alíquota da União para 8,5%, com o objetivo de garantir aposentadorias especiais para mulheres, professores e policiais federais dentro do novo modelo de previdência complementar do funcionalismo público.
     Até a próxima quarta-feira, quando a Câmara realiza uma espécie de sessão especial para discutir a Previdência Complementar do Servidor Público, transformando o Plenário da Casa na chamada Comissão Geral, o governo terá uma fórmula final para a questão das aposentadorias das mulheres.Depois de uma reunião com a presença de quatro ministros na Fazenda, o ministro da Previdência, Garibaldi Alves, disse que a Fazenda tenta encontrar uma solução e que a preocupação é não criar um sistema que gere problemas legais no futuro e, até mesmo, mais despesas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário