terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Pontos turísticos sem acessibilidade

    Natal é um dos destinos preferidos do turista brasileiro. Principalmente pelo público da terceira idade.  Mesmo assim, a capital potiguar está longe de oferecer aos visitantes condições básicas de acessibilidade como outras cidades turísticas.  Cartões postais como a Fortaleza dos Reis Magos, o Centro de Turismo e as praias atraem diariamente centenas de visitantes. Para os vovôs e vovós que passeiam por aqui, a falta de infraestrutura acaba deixando a impressão de que a visita à cidade do sol poderia ser melhor.
    As informações são de Francisco Francinildo, que é membro da diretoria da Associação dos Empresários do Centro de Turismo. O local é composto de Galeria de Arte, Antiquário, 36 lojas e restaurantes. Para ter acesso ao interior do Centro a população da terceira idade encontra dificuldades desde a chegada ao estacionamento. Os visitantes precisam descer do ônibus quase 20 metros longe da entrada, para completar, o caminho até ela é contempla uma inclinação, que por sua vez, não está acompanhada do tradicional corrimão que facilitaria a subida até a entrada do Centro de Turismo.
     A distância entre o estacionamento, na praia do Forte, até o monumento da Fortaleza dos Reis Magos é de 800 metros. O trajeto é feito com alegria pelos turistas e encarado como um obstáculo quando o turista é da terceira idade. Os vendedores ambulantes relataram que há idosos que desistem do trajeto 1.600 metros por considerarem longo e cansativo.
     O secretário de Turismo, Ramzi Elali, informou na tarde de ontem que Natal não tem acessibilidade adequada em todos os pontos turísticos. Ao mesmo tempo, informou que projetos de mobilidade urbana estão sendo criados e que até a Copa de 2014 a cidade estará dentro do que é considerado ideal em acessibilidade. Ramzi informou que o Centro de Convenções concluiu o projeto de acessibilidade. O próximo projeto que a secretaria está empenhada é o do Centro de Turismo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário