domingo, 25 de março de 2012

Saúde: Infarto? Como perceber? O que fazer?

     Sempre ouvimos que algum parente,ou amigo foi vítima de um infarto.O que fazer nessas horas? O que fazer quando espera a ambulância??

Você sabia dizer quando alguém está infartando?
      O infarto do miocárdio acontece quando parte do músculo cardíaco começa a necrosar por falta de irrigação sanguínea, causado, principalmente, pela obstrução de uma artéria coronariana. O entupimento é causado pelo acúmulo de placas de gordura nas paredes do vaso. Quando um fragmento se desprende ou um coágulo é formado, há o bloqueio do fluxo de sangue e uma consequente falta de nutrientes e oxigênio para o coração. O resultado são danos e sequelas irreparáveis ou até mesmo a morte.

Os Sintomas são: dor contínua no peito, com sensação de compressão; ardor que pode ser confundido com azia; irradiação da dor para a mandíbula ou braços, sendo mais frenquente no lado esquerdo; suor, náuseas, vômito, tontura e desfalecimento, ansiedade, agitação e respiração curta.
Mas esses sintomas podem variar de pessoa a pessoa.


Os cuidados: O primeiro é a massagem cardíaca é fundamental nesse momento; mas nem todos sabem exatamente como realizá-la. Tem que faze-lá até a ambulância chegar.

        Para realizar a massagem cardíaca, deve-se deitar de costas, sobre uma superfície plana, a pessoa que está infartando. O local onde deve ser exercida a pressão fica no meio do tórax, mais precisamente na parte inferior do osso esterno. As mãos devem estar espalmadas, uma sobre a outra, mantendo os dedos esticados. O tórax deve pressionado em movimentos alternados, no ritmo de uma compressão por segundo. A cada parada, deve-se realizar uma ventilação no enfermo, a famosa respiração boca-a-boca, e verificar se o pulso voltou.
  
 Um socorro rápido e eficiente é fundamental para salvar alguém que está infartando. Se o doente for atendido nas primeiras três horas - até a sexta hora - e chegar num hospital terciário, as consequências podem se evitadas e o infarto abortado. É o momento de a artéria coronariana ocluída ser desobstruída com medicamentos ou com o procedimento hemodinâmico, ou seja, uma angioplastia.  
   Após 12h de iniciada a obstrução da artéria coronariana e de manifestação dos sintomas, o músculo do coração começa a morrer, abrindo caminho para o óbito do paciente.


Nenhum comentário:

Postar um comentário