segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Taxista teria feito corrida com Eliza

    O advogado do goleiro Bruno viaja para São Paulo, na tarde desta quarta-feira (14), à procura de provas que revelem a passagem da ex-modelo pela cidade. Segundo o defensor, um taxista entrou em contato com ele e disse que levou a ex-amante do atleta para um hotel em um corrida há poucos dias. O homem ainda disse que ela falava ao celular com a mãe.

       Pimenta quer encontrar documentos, como recibos de hotel e notas fiscais. A intenção é comprovar que Eliza está viva para cancelar o julgamento.


Novo depoimento
      O promotor de Justiça de Contagem, na Grande BH, Henry Wagner Vasconcelos de Castro enviou, na terça-feira (13), um requerimento à Justiça para que Jorge Luiz Rosa, uma das principais testemunhas do casodo desaparecimento e morte de Eliza Samudio, seja ouvido através de uma videoconferência durante o julgamento de cinco acusados do crime, marcado para começar na segunda-feira (19).

      Conforme o promotor, a medida é permitida pelo artigo 217 do Código de Processo Penal, caso a juíza responsável, Marixa Fabiane Lopes, verifique que a presença do réu possa causar humilhação, temor ou constrangimento à testemunha ou ao ofendido, de modo que prejudique a verdade do depoimento.
 

Leia também: Eliza está viva, trocou de nome e fugiu para a Bolívia

Adiamento
A defesa de Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, pediu o acesso aos depoimentos do primo do goleiro Bruno, Jorge Luiz Rosa, que na época era adolescente e denunciou os réus à polícia, na terça-feira (13). Segundo o advogado Fernando Magalhães, o pedido foi feito no Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) e no STF (Supremo Tribunal Federal). Caso o acesso às gravações não seja liberado até o dia do júri, há a possibilidade do adiamento do julgamento. O resultado deve sair na sexta-feira (14).
 
Fonte: R7
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário