quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Precatórios: MP quer reduzir pena de Carla e George

      A Tribuna do Norte destaca que o Ministério Público Estadual apresentou na última terça-feira as alegações finais no processo penal contra Carla Ubarana, George Leal e mais três réus acusados de fraude no setor de precatórios do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte. Os promotores pediram a condenação de Carla Ubarana e seu esposo, George Leal, pelo crime de peculato. Por conta da delação premiada, o MPE solicitou redução da pena de ambos em dois terços. Agora, cabe ao juiz da 7ª Vara Criminal, José Armando Ponte, definir se Carla é ou não culpada e a possível pena. A ex-chefe do setor de precatórios é ré confessa.



        Os promotores do Patrimônio Público pediram a absolvição de Carlos Alberto Fasanaro, Carlos Eduardo Palhares e Cláudia Sueli  Silva, considerados “laranjas” no esquema de fraudes. Eles recebiam o dinheiro desviado e repassavam para o casal Ubarana. O MPE chegou à conclusão que eles não tinham ciência da origem fraudulenta dos depósitos que recebiam em suas contas. “O Ministério Público requereu as suas absolvições, por entender que eles não tinham compreensão plena de que estavam concorrendo para o cometimento dos crimes identificados na denúncia”, dizem os promotores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário