quinta-feira, 20 de junho de 2013

Saúde: Lubrificação Feminina

        De acordo com os médicos, levar uma vida saudável tem uma influência superpositiva sobre a libido, o que pode garantir uma vida sexual muito satisfatória. A mudança de certos hábitos e até mesmo do cardápio pode favorecer a lubrificação feminina, afastar a secura vaginal que pode prejudicar seus encontros. A ginecologista e obstetra Erica Mantelli explica que algumas mulheres sofrem com dor na hora do sexo porque não apresentam a lubrificação necessária para uma relação sexual prazerosa.
         A lubrificação é uma consequência da excitação sexual, ou seja, para que ocorra uma penetração vaginal sem dor a mulher precisa estar devidamente estimulada. Caso esteja se sentindo mais seca do que o habitual é necessário procurar uma ajuda médica para investigar a causa.

'Quando o seu corpo aumenta a circulação sanguínea, que atua diretamente no sistema nervoso central, ele altera a libido, produz mais hormônios sexuais e estimula sensações de prazer favorecendo a lubrificação vaginal. Esse efeito pode ser provocado por meio de alimentos que são capazes de aumentar essa lubrificação', ressalta a ginecologista. 

          Segundo a especialista, o alho, a banana e até mesmo o chocolate podem ser amigos do seu prazer, sabia?

Falta de lubrificação pode ter origem psicológica
        A vagina pode ficar seca devido a lesões no sistema nervoso, baixos níveis hormonais no sangue ou mau funcionamento das glândulas. Além disso, anticoncepcionais com pouco estrógeno, infecções fúngicas não diagnosticadas, amamentação, menopausa e alguns medicamentos como anti-histamínicos e antidepressivos também podem interferir.

'Há mulheres em que a falta de lubrificação é de origem psicológica, uma experiência traumática no passado, depressão, stress ou problemas na relação que dificultam que a mulher consiga relaxar e, assim, prejudicam a lubrificação', explica a ginecologista.

É importante diferenciar uma lubrificação comum de corrimento
         Existe uma lubrificação que é natural das mucosas. Essa secreção, cuja quantidade varia de mulher para mulher, protege contra infecções e garante a umidade necessária ao sexo. Mas em algumas mulheres esse 'líquido' pode se apresentar diferente com cheiro forte e até coceira. Por isso, éimportante diferenciar uma lubrificação comum de corrimento.

'O líquido que o corpo produz quando está excitado tende a ser transparente e um pouco pegajoso. Ele tem uma função que é tornar a penetração vaginal mais prazerosa. Mas se você notar odor ruim ou um prurido intenso, pode ser sinal de inflamação ou infecção vaginal que acontece quando há uma proliferação de bactérias ou fungos que estão em desequilíbrio', alerta a ginecologista Erica Mantelli.

Alho melhora fluxo do sangue
        O alho ajuda a melhorar o fluxo do sangue e até a prolongar a ereção. Por causa desse aumento da circulação, há a possibilidade de aumentar a lubrificação.

Banana aumenta desempenho sexual
        Rica em magnésio, a banana aumenta o desempenho sexual por promover a vasodilatação. 'Ela também possui triptofano, o aminoácido que dá sensação de bem-estar. Duas bananas por dia são o suficiente para aumentar a lubrificação', assegura a ginecologista Erica Mantelli.

Chocolate traz sensação de felicidade
           O chocolate possui propriedades estimulantes como a feniletilamina, que dá sensação de prazer e felicidade. Além disso, tem efeito antidepressivo e promove o bem-estar. 'O indicado é comer de 20 a 30 gramas por dia para não engordar. Dê preferência para o chocolate meio amargo ou 70% cacau', explica Erica Mantelli.

Leite e derivados podem favorecer o orgasmo
              Rico em aminoácido triptofano, leites e derivados liberam serotonina e causam bem-estar. 'Os laticínios possuem cálcio, que enrijece os músculos e pode favorecer o orgasmo. É importante não exagerar, consumir de três a quatro porções diárias é o recomendado', sugere a obstetra.
Nozes, castanhas, amêndoas
São ricas em vitamina B3 que promove a vasodilatação, o que aumentaria a libido. Além disso, compõem o colesterol bom, importante para a produção de hormônios sexuais.

Evite frutas cítricas e alimentos à base de glúten
A ginecologista recomenda que frutas cítricas, doses e alimentos à base de glúten devem ser ingeridos com moderação. 'O consumo exagerado de doces e carboidratos é a principal causa dos corrimentos frequentes, pois são os nutrientes básicos para a formação da candidíase e também elevam a acidez do pH natural', ressalta Erica.

Fonte: www.msn.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário