quarta-feira, 29 de junho de 2016

Inscrições para FIES terminam hoje


O Ministério da Educação (MEC) encerra às 23h59 (horário de Brasília) desta quarta-feira (29) as inscrições no processo seletivo para 75 mil vagas do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies ). As inscrições podem ser feitas pelo site http://fiesselecao.mec.gov.br .

A primeira e única chamada do sistema de seleção do Fies vai ser divulgada no dia 30 de junho, assim como a lista de espera dos candidatos não convocados. Os estudantes pré-selecionados na chamada única poderão concluir a inscrição no Sisfies no dia 1° de julho.

Antes de fazer a inscrição, o candidato deve consultar as vagas em seção específica do portal . É possível fazer a busca por curso, instituição ou município. O sistema disponibiliza detalhes como grau (bacharelado, por exemplo), turno, conceito do curso, mensalidade para o Fies, número de vagas e nota de corte.

O número de vagas no Fies sofre queda desde 2015. Em 2014, foram financiados 732 mil contratos. Em 2015, o número de vagas caiu para 278 mil. No primeiro semestre deste ano foram disponibilizadas 147 mil vagas.

Cursos prioritários

O MEC decidiu reduzir o percentual de contratos que deveriam ser fechados exclusivamente com estudantes das áreas de saúde, engenharia e licenciatura. Antes, essas áreas recebiam 70% dos financiamentos. A partir desta edição, o percentual será reduzido para 60%.

Ainda dentro de cada uma das subáreas haverá nova divisão:

- Cursos prioritários da área de saúde passam de 45% para 50%;

- Cursos prioritários da área de engenharia passam de 35% para 40%;

- Cursos prioritários da área de licenciatura, pedagogia e "normal superior" caem de 20% para 10%.

Além disso, segundo o MEC, está prevista nova etapa de inscrição para vagas remanescentes com prazo específico para estudantes inscritos e não aprovados.

Calendário Fies

Inscrições: 24 a 29 de junho

Resultado da seleção: até 30 de junho

Inscrições no sistema em única chamada: 1º de julho

Lista de espera: 4 de julho a 10 de agosto

Contato para dúvidas

Mais informações podem ser obtidas pelo site do Fies , por autoatendimento via formulário ou pelo telefone 0800-616161.

A partir desta quinta Pré-candidatos não poderão apresentar programas de rádio e TV


A partir de quinta-feira (30), as emissoras de rádio e televisão não poderão transmitir programas que sejam apresentados ou comentados por pré-candidatos às eleições municipais deste ano. A data está prevista no calendário eleitoral, aprovado por uma resolução do Tribunal Superior Eleitoral.
Caso a regra seja descumprida e o pré-candidato seja escolhido na convenção do partido para concorrer às eleições, a emissora e o candidato poderão ser penalizados. Segundo o calendário eleitoral, as penalidades estão previstas em leis.
O texto diz que, a partir desta data, é "vedado às emissoras de rádio e de televisão transmitir programa apresentado ou comentado por pré-candidato, sob pena, no caso de sua escolha na convenção partidária, de imposição da multa prevista no parágrafo 2º do Artigo 45 da Lei nº 9.504/1997 e de cancelamento do registro da candidatura do beneficiário (Lei nº 9.504/1997, Artigo 45, parágrafo 1º)".
Agência Brasil

Assú é apontado pelo Ministério Público Federal como o 3° Município mais transparente do RN

O Ministério Público Federal divulgou no dia 8 de junho, a nova classificação do Mapa da Transparência. Nesta nova avaliação Assú ocupa a terceira posição entre os 167 municípios do estado.
Numa escala de 0 a 10, o Índice Nacional de Transparência é de 5,21, o índice médio estadual é de 4,68. Assú, que na primeira avaliação estava com 7.8, agora está com o índice 9.3, alcançando a maior média do estado. O Prefeito Ivan Junior destacou que esta posição de Assú no Mapa da Transparência é reflexo da seriedade com que a administração municipal trata os bens e os recursos públicos. "Essa classificação reflete o trabalho que a Prefeitura do Assú vem desenvolvendo na gestão do bem público e o compromisso em tornar todas as informações acessíveis aos cidadãos", destaca o prefeito.
A avaliação realizada pelo MPF se baseou em questionário desenvolvido pela Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e Lavagem de Dinheiro (Enccla), que selecionou as principais exigências legais e itens considerados boas práticas. Foram avaliados portais de 5.567 municípios, 26 estados e o Distrito Federal. A análise mensura o grau de cumprimento de leis referentes à transparência no Brasil.

fonte: SEACOM